A comunicação em ambientes governamentais de Juiz de Fora (MG): percepções e questionamentos sobre as noções de administração, promoção e utilidade pública

Pedro Augusto Farnese de Lima, Boanerges Balbno Lopes Filho, Ademir Antônio Veroneze Júnior

Resumo


O artigo busca apresentar nuances da comunicação desenvolvida em ambientes organizacionais denominados mais comumente no país pela tríade: pública, governamental ou estatal, e institucional, com o intuito de promover reflexões necessárias envolvendo a observação das singularidades e contradições. Para dar suporte ao texto, além de uma revisão bibliográfica de autores que estudam o segmento, foram realizadas entrevistas qualitativas em condições semiestruturadas com jornalistas, responsáveis pelas áreas de assessoria de imprensa ou de comunicação em três instâncias na cidade de Juiz de Fora (MG): Prefeitura, Câmara dos Vereadores e Universidade Federal. O monitoramento circunstancial de conteúdo dos sites e portais das respectivas organizações também permitiu algumas inferências, facilitando comparações ilustrativas entre as falas dos entrevistados e as ações de divulgação a partir de três categorias: administrativa, promoção e utilidade pública.O resultado da reflexão aponta para uma realidade que, observadas as condições previstas para o exercício pleno de uma comunicação conceitualmente bem aplicada, pode provocar transformações efetivas nas estruturas organizacionais.  


Palavras-chave


conceitos; comunicação institucional;comunicação governamental;comunicação pública; percepções

Texto completo:

PDF

Referências


ALMANSA, Ana. Assessorias de comunicação. São Paulo: Difusão Editora, 2010.

BUCCI, Eugênio. A imprensa e o dever da liberdade:a independência editorial e suas fronteiras com a indústria do entretenimento, as fontes, os governos, os corporativismos, o poder econômico e as ONGs. São Paulo: Contexto, 2009.

BARBOSA, Rodrigo. Entrevista(concedida em abril de 2016).

BUENO, Wilson da Costa. Estratégias de comunicação nas mídias sociais. São Paulo: Manole, 2015.

CAVALCANTE, Joaldo. A gente se vê na comunicação de governo?.ALCidade:Ed. Autor, 2011.

DUARTE, Jorge (Org.). Comunicação pública – estado, mercado, sociedade e interesse público. São Paulo: Editora Atlas, 2007.

______. (Org.). Gestão estratégica em comunicação organizacional e relações públicas. In: MATOS, Heloiza. Comunicação pública, esfera pública e capital social. São Paulo: Difusão Editora, 2008.

EID, Marco Antonio de Carvalho. Comunicação e assessoria de imprensa para governos. São Paulo: M.Books, 2016.

GARCÍA LÓPEZ, Marcial. Publicidad institucional: el estado anunciante. Málaga: Uma, 2001.

GUEDES, Michael. Entrevista(concedida em abril de 2016).

HASWANI, Mariângela Furlan. Comunicação pública – bases e convergências. São Paulo: Saraiva, 2013.

MARTINS, Zilvan. Entrevista(concedida em abril de 2016).

NASSAR, Paulo. Prefácio. In: EID, Marco Antônio de Carvalho. Comunicação e assessoria de imprensa para governos. São Paulo:M.Brooks, 2016.

NOLASCO, Walace. Comunicação organizacional no interior: um mapeamento profissional da zona da Mata de MG. In: LOPES, Boanerges (Org.). Comunicação empresarial: transformações e tendências. RJ: Mauad, 2010.

RAMÍREZ, Txema. Gabinetes de comunicación. Barcelona: Bosch Comunicación, 1995.

SINGER, André; VILLANOVA, Carlos; DUARTE, Jorge; GOMES, Mario Helio. No Planalto com a imprensa: de JK a Lula. [S.l.] Recife: Editora Massangana, 2010.

SOARES, Murilo César. Representações,jornalismo e a esfera pública democrática. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009.

SOUZA, Telma Elisa da Silva. Entrevista(concedida em abril de 2016).


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade Federal de Juiz de Fora

Programa de Pós-graduação em Comunicação
Lumina - Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora

E-mail: revista.lumina@ufjf.edu.br

Classificação Qualis-CAPES : B1

ISSN 1516-0785 | e-ISSN 1981-4070

Diretórios e Indexadores:

Siga a Lumina