Políticas Editoriais

Foco e Escopo

Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora (PPGCOM/UFJF). Dá seqüência à edição impressa, publicada semestralmente, da Lumina, Revista da Faculdade de Comunicação / UFJF (ISSN 1516-0785 / e-ISSN 1981-4070), iniciada em julho de 1998 e concluída em dezembro de 2006. Com periodicidade quadrimestral a partir de 2016, aceitam-se artigos, resenhas, relatos de pesquisas e entrevistas sobre questões e temas relacionados ao campo de estudos da comunicação. Seus objetivos estão em consonância com os propósitos do PPGCOM/UFJF: - Pensar os meios em sua especificidade e interrogar o campo da comunicação quanto à definição de seu objeto segundo as perspectivas do pensamento científico atual, de seu enquadramento disciplinar e de suas linhas teóricas. - Articular pesquisa, ensino e prática visando refletir sobre a construção de sentidos num contexto de interfaces tecnológico-midiáticas, globais ou focalizadas. - Trabalhar com os meios buscando compreender a construção e a mutação das identidades, especialmente no âmbito da cultura. - Investigar a dinâmica dos meios e das imagens que estes geram tanto em grupos sociais quanto na sociedade em geral.

 

Políticas de Seção

Artigos Internacionais

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Relato de pesquisa

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ensaios

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevista

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

1. Os textos (artigos nacionais e internacionais, resenhas, entrevistas e relatos de pesquisa) enviados à revista Lumina são submetidos a um processo de arbitragem científica por avaliação anônima (peer-review) por dois especialistas da área indicados pelo Conselho Editorial.

2. O Conselho Editorial reserva-se o direito de não publicar os textos que não se adequem ao escopo da revista (pré-análise feita pelos editores científicos), que apresentem alta taxa de similaridade com outros trabalhos (verificada por softwares anti-plágio, como descrito nas Diretrizes para Autores), que não obedeçam às normas de redação científica e da ABNT (disponibilizamos modelo/template), que não obedeçam às Diretrizes e Normas Regulamentadoras de Pesquisas Envolvendo Seres Humanos em Ciências Humanas e Sociais, bem como textos cujas avaliações não sejam positivas (após avaliação dupla anônima).

3. A Revista Lumina garante o anonimato dos seus autores no processo de avaliação dos artigos.

4. Sobre o processo e os critérios de avaliação: cada texto é avaliado, de forma anônima, por dois pareceristas cuja área de pesquisa e/ou de atuação relacione-se ao texto. O formulário de avaliação contempla critérios de qualidade científica nas seguintes categorias: relevância do tema para a área, adequação ao escopo da revista, explicitação dos objetivos e se são efetivamente alcançados, atualidade e adequação das referências utilizadas, consistência da fundamentação teórica, explicitação, adequação e aplicação da metodologia e dos procedimentos adotados, clareza, fluência, coerência e correção do texto, adoção dos aspectos formais da linguagem científica, adequação do título, adequação do resumo (se descreve objetivo, referencial teórico, métodos utilizados e principais resultados) e avaliação geral. Após a avaliação dessas categorias, cada parecerista indica se o texto está Aprovado, Aprovado com revisões ou Recusado. Por fim, em campo de texto, deve tecer comentários quanto à sua avaliação geral e indicações claras sobre as alterações que devem ser realizadas (nos casos de aprovação com revisão) ou motivos para a recusa. Esses comentários são utilizados para dar feedback ao(s) autor(es).

5. As decisões editorais sobre cada texto são tomadas a partir das avaliações dos dois pareceristas. Nos casos de dois pareceres Aprovado ou dois Recusado, o(s) autor(es) é(são) comunicado(s) imediatamente sobre a decisão editorial (respectivamente, aceite sem necessidade de envio de nova versão e recusa com arquivamento do texto no sistema). No caso de um parecer Aprovado e outro Aprovado com revisão,os pareceres (sem identificação) são enviados para o autor e é solicitado o envio de uma nova versão do texto; que, após enviada pelo(s) autor(es), é novamente designada para os dois pareceristas iniciais para uma segunda rodada. No caso de pareceres opostos, um Aprovado e um Recusado, é designado um terceiro parecerista; caso o novo parecer seja Recusado ou Aprovado com revisão, o autor é comunicado imediatamente sobre a decisão editorial (recusa com arquivamento do texto no sistema); caso o novo parecer seja Aprovado, enviamos os três pareceres para o(s) autor(es), solicitando o envio de uma nova versão, que será avaliada novamente pelos pareceristas iniciais em segunda rodada. No caso de dois pareceres Aprovado com revisão, o editor avalia se as alterações são muito substanciais; se forem alterações fundamentais (erro no recorte, na metodologia, no marco teórico etc.), é comunicada a decisão editorial de recusa e arquivamento do texto no sistema; no caso de as alterações serem de mais fácil resolução (relacionada a revisão de texto, pedido de clareamento de aspectos secundários etc.), enviamos um pedido de envio de nova versão, que passa por segunda rodada de avaliação por parte dos pareceristas iniciais.

6. No sistema, os pareceristas podem enviar documentos complementares para o editor. Como último passo, é solicitado que faça sua recomendação aos editores da revista, de forma mais especificada (Aceitar, Correções Obrigatórias, Submeter novamente à revista, Submeter a outra revista, Rejeitar, Ver Comentários).

7. Alguns dos textos publicados podem ter origem em convites encaminhados pela revista Lumina a especialistas na área sendo que neste caso os trabalhos tramitam pelos procedimentos de avaliação e edição a cargo dos editores. 

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Periodicidade

Com periodicidade quadrimestral a partir de 2016 (as edições são publicadas nos meses de abril, agosto e dezembro).

 

Taxas

A Revista Lumina não cobra nenhuma taxa pela submissão, avaliação e publicação de artigos ou qualquer outro tipo de texto acadêmico que venha a ser veiculado pelo periódico.

Todo o seu conteúdo é publicado e cedido gratuitamente.